sexta-feira, 18 de março de 2011

Piauí tem a terceira maior taxa de abandono escolar do país

Índice de abandono da escola no Ensino Médio no Estado chega a 20,2%

As aulas já começaram há alguns dias e, neste período, os alunos já estão adaptados e as atividades escolares, em pleno curso. Mas será que todos os matriculados estão realmente frequentando as classes, algum aluno está faltando regularmente ou nem sequer apareceu? O problema do abandono dos estudos e da evasão preocupa os educadores e responsáveis pelas políticas públicas.

A taxa de abandono da escola no ensino médio no Piauí é de 20,2%, conforme os números atualizados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O percentual é o terceiro maior do país. A taxa de evasão fica atrás apenas para os estados do Rio Grande do Norte (20,9%) e Pará (20,7%).

De acordo com os dados do Inep, a taxa de abandono da escola no país é de 11,5%, enquanto na região Nordeste o percentual é de 16,4%. O que chama atenção nas taxas de abandono do Piauí é que os maiores percentuais de evasão ocorrem na 1ª série do ensino médio (26,7%).

Já o percentual na 2ª série é de 18,3% e na 3ª série 13%. Por outro lado, o Inep também constatou que no ensino fundamental piauiense a taxa de abandono é de apenas 4,6%, ficando abaixo da média nordestina que é de 6,2%. No Brasil, a taxa de evasão escolar no ensino fundamental ficou em 3,7%. Os maiores índices de abandono nesta etapa do ensino são registrados nas 5ª e 6ª séries (7%).

Não são poucos ou desconhecidos os motivos que levam o aluno a deixar de estudar: a necessidade de entrar no mercado de trabalho, a falta de interesse pela escola, dificuldades de aprendizado que podem acontecer no percurso escolar, doenças crônicas, deficiências no transporte escolar, falta de incentivo dos pais e mudanças de endereço.

No dia a dia o jovem olha para o papel, para a lousa, para o professor e não se sente conectado ao universo escolar. O resultado? Desinteresse. Esse foi o maior motivo de abandono dos bancos escolares segundo a pesquisa "Motivos da evasão escolar", realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV): 40% dos jovens de 15 a 17 anos que evadem deixam de estudar simplesmente porque acreditam que a escola é desinteressante.

Para Eudina Maria da Rocha, diretora da Unidade de Gestão e Inspeção da SEDUC, o desinteresse do jovem pela escola reflete a falta de demanda por Educação. "Entendemos que não basta garantir o acesso ou criar programas de transferência de renda para assegurar que esse jovem permaneça na escola, é preciso torná-la mais atrativa, interessante e cativante. Nos últimos anos temos avançado neste sentido através de programas federais nas escolas do Estado", explica.

"Temos consciência de que o abandono no ensino médio acontece, principalmente, porque o estudante não encontra significado no estudo", afirma. De acordo com ela, um dos principais motivos para esse cenário é o fato de as pessoas serem muito utilitaristas: "Elas não veem a educação como meio, mas como fim do processo de formação. O que é um grande equívoco", diz. Isso, na sua visão, não redime as instituições de ensino de culpa: "A escola também precisa se aproximar dos sujeitos reais e atualizar seu conhecimento. É preciso garantir a essência da escola", frisou Eudina Maria.

Piauí registra queda no número de matrículas



Em 2010 o número de alunos matriculados na educação básica do Piauí diminuiu em quase 6% na comparação com os dados de 2009. O Censo Escolar elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) registrou pouco mais de 555,7 mil de matrículas nas escolas públicas e particulares em 2010. Em 2009, foram quase 810 mil.

O índice de queda das matriculas no Piauí foi maior em quase três vezes que a nacional, que ficou em 1,9%. No Brasil em 2010 foram matriculados cerca de 51,5 milhões de alunos, na educação básica. Em quase todos os seguimentos da educação básica, no Piauí, houve redução de vagas em 2010, como aponta o Censo.

Em relação às vagas na educação infantil houve um aumento de mais de 1,2 mil entre os dois anos analisados. Conforme os dados foram matriculados em 2010 um total de 26.436 crianças em creches no Estado. Porém, no ensino médio, a queda no número de matriculas na rede educacional piauiense foi superior a 13 mil alunos, ficando em pouco mais de 142 mil matriculas.

Autor/Fonte: Jornal O Dia 17/03/2011

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário (buritidosmontes.com)