quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Secretário anuncia novo piso salarial dos professores

O piso salarial dos professores da rede pública de todo o país será de R$ 1.187,97 em 2011. O valor representa alta de 15,84% sobre os R$ 1.024,67 adotados no ano passado. A informação foi repassada pelo próprio secretário estadual da Educação, Átila Lira, durante entrevista na manhã desta quinta-feira, 24.

Lira anunciou a novidade após encontro que teve com a equipe do Ministério da Educação, em Brasília. Ainda hoje, o reajuste será referendado pelo MEC em documento que será publicado como forma de orientar Estados e municípios.

Além disso, será divulgado também uma instrução que flexibiliza critérios para a liberação de recursos federais a cidades sem capacidade de caixa para cumprir a lei do piso.

Segundo o secretário, o Piauí é um dos estados que precisará da ajuda do Governo Federal para cumprir a determinação. Segundo ele, o impacto do reajuste na folha de pagamento será de R$ 10 milhões por mês. “O reajuste salarial será cumprido. Essa foi uma determinação do próprio governador e minha pessoal”, garantiu.

“É por isso que digo e repito que a decisão do sindicato em fazer a greve foi equivocada. O diálogo sempre esteve aberto, eu mesmo participei de várias reuniões com os representantes do sindicato e sempre disse que o reajuste precisava ser definido pelo MEC e só assim nós poderíamos adequar o Estado. Isso foi feito e agora será repassado aos professores do Estado”.

Átila acredita que ainda essa semana tudo esteja resolvido. “Espero agora, com determinação da justiça e a definição do piso, que os professores iniciem o período letivo. O Piauí não pode parar a educação, milhares de pessoas precisam das aulas e vamos trabalhar juntos pra elevar todos os indicadores da educação”, destacou.

Cerca de 500 municípios brasileiros terão problemas para cobrir o aumento

A União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) estima que cerca de 500 municípios brasileiros terão problemas para cobrir o aumento - a regra contempla docentes com nível médio em jornadas de trabalho semanais de 40 horas.

Em conformidade com a lei do piso nacional do magistério - Lei 11.738, de 2008 -, o reajuste de 15,84% segue a variação, no período anterior, do custo anual mínimo por estudante, do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Apesar desse valor já ser conhecido desde dezembro de 2010, ainda há dúvidas sobre o percentual de aumento do piso e quando deve ser concedido.

Autor: Marcos Prado (educapiaui)

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário (buritidosmontes.com)