quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Política: Eleição da Câmara e as especulações

Nos bastidores da política local, comentasse que dois vereadores do PTB, pretendem disputar a presidência da câmara de vereadores, os dois também estariam alimentando conversações com a bancada da oposição com vistas à eleição da Mesa Diretora da Câmara que acontecerá em dezembro 2010. Caso se confirme poderá ocorrer dois candidatos de situação unidos a opositores, estes certamente terão privilégios garantidos em cargos da mesa. Tudo pode acontecer caso a famigerada e eficiente engenharia política não entre em campo para reverter à situação.

Opinião:
Na ultima legislatura, 2004-2008 a câmara de vereadores mudou seus conceitos dentro do grupo da base aliada, onde um acordo que existe em praticamente todas as Câmaras de Cidade Pequena foi quebrado, até então todos os vereadores 1º lugares em eleições presidiram a Casa. O vereador Lusivaldo, 1º lugar nas eleições também foi o 1º a  não presidir a câmara municipal, o mesmo não obteve apoio da sua base que resolveu apoiar o vereador Vandeneudo 5º colocado, e que ainda hoje preside a câmara. Agora  o Ver. Edmilson 1º lugar nas eleições e pretenso candidato a mesa diretora, considerado fiel da balança na eleição da mesa para o ultimo biênio da legislatura anterior, vê o problema acontecendo consigo mesmo.
Serão as voltas que o mundo dá?!

Comente essa matéria!

9 comentários:

  1. será que o zé olavo vai pra base aliada municipal em 2012? o fato de não se apresentar mais uma vez como candidato não é um indicio do tão falado rompimento dele e evaldo? o que é certo é que a oposição do buriti num é de nada.

    ResponderExcluir
  2. Se o candidato for o Valmi, que não é dificil ele vai!

    ResponderExcluir
  3. A possibilidade do candidato ser o Valmi é muito grande, os nomes que são cotados para vereador também são muitos, entre eles está o rapaz que publica esse blog, inteligente e muito capacitado para a função.

    ResponderExcluir
  4. o nobre colunista é um bom nome, Tilira e Celso são outros bons nomes!

    ResponderExcluir
  5. Lusinaldo sou seu ex aluno to morando fora mais se estive ai na epoca da eleiçao vou votar em vc, porque sabe trabalha.

    ResponderExcluir
  6. Caro colunista, sou seu amigo, e sobre o caso presidencia da câmara, não é muito bom uma briga entre vereadores da situação, seria bom o prefeito intervi, isso por que se a oposição lança uma chapa eles tem três votos, com isso podera consegui mais um, e aqui para nós prefeito sem o presidente da câmara fica em dificuldades, vcs tem sorte nunca passaram por essa situação, e faça com que isso nunca aconteça.

    ResponderExcluir
  7. Bom acredito numa intervenção do Prefeito no caso, apesar de não saber de nada oficialmente! Acredito que os dois nomes que se colocam EDMILSON e HERCULANO são bons, mas vejo de duas formas:
    Edmilson no momento é a opção mais acertada pelo tempo que dispõe para tratar de assuntos internos da câmara junto aos diversos órgãos, jurídicos e contábeis, além de poder acompanhar o dia-a-dia da Casa para preparar os trabalhos legislativos, isso se o mesmo começar a ter esse interesse!.
    Gostaria, no entanto, que o novo presidente, além disso, pudesse de fato representar alguma mudança no atual modelo da Câmara de Vereadores, para que pela primeira vez funcionassem as comissões com trabalho semanal e não apenas no papel, e que destas surgissem resultados na forma de proposituras, isso para beneficio dos cidadãos e do município como um todo, ou seja, para termos um legislativo atuante de fato, nesse contexto vejo Herculano como melhor opção, isso claro, se o mesmo tivesse tempo!.

    Lusinaldo

    ResponderExcluir
  8. a camara tem que começar a trabalhar não só com as comissões semanalmente mais as reuniões tem que ser semanais, seja quem for o presidente, não o fará isso nesse bienio mais tenho a certeza que na próxima legislatura isso será uma verdade, reuniões semanais já!

    ResponderExcluir
  9. As "reuniões", ou seja, Sessões da Câmara, regimentalmente, e obrigatoriamente deveriam ser semanais, as comissões paralelamente deveriam acontecer! O que impede o legislativo de funcionar é exatamente os famigerados “acordos” que acabam por “diminuir”, por assim dizer, as ações parlamentares.

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário (buritidosmontes.com)